O Programa

A Universidade Federal de Viçosa tem tradição em pesquisa e ensino em Fisiologia Vegetal, com uma produção intelectual que atinge todos os quadrantes do território nacional e grande parte da América Latina, desfrutando de reconhecimento internacional. Mestres e Doutores formados pelo Programa exercem suas atividades por todo o Brasil e em vários países da América Latina, como docentes de universidades e pesquisadores em instituições técnico-científicas. O Programa de Pós-Graduação em Fisiologia Vegetal, em nível de Mestrado, foi criado em 1970 e, em nível de doutorado, em 1988. Até fins de 2016, foram titulados mais de 320 mestres e cerca de 143 doutores. Nas duas últimas avaliações trienais da Capes, o conceito atribuído ao Programa foi 7 (sete). Em particular, ressalte-se que o Programa foi elencado com a maior nota de todos os Programas na área das Ciências Agrárias, na última avaliação trienal (2013) da Capes.

O Programa é gerenciado por uma Comissão Coordenadora. O regime didático-acadêmico do Programa segue as diretrizes e normas constantes de seu Regimento Interno e do Regimento Geral da Pós-Graduação da UFV. Os semestres letivos seguem os cronogramas estabelecidos pelo Registro Escolar  para a Pós-Graduação da UFV.

Atualmente, o Programa conta com 12 professores, que orientam cerca de 59 estudantes de doutorado e 19 de mestrado. Cerca de 10 pós-doutorandos e 15 técnicos administrativos e de laboratório dão o suporte necessário às várias atividades acadêmico-científicas. O Programa dispõe de ampla estrutura para o desenvolvimento de pesquisas de ponta, com várias fontes de financiamento, do Brasil e do exterior. Os projetos de pesquisa ora em curso estão fundamentalmente centrados nas áreas da ecofisiologia, do metabolismo de um modo geral e da fisiologia molecular de plantas. Praticamente todos os estudantes brasileiros dispõem de bolsas de estudos concedidas por instituições públicas de fomento à pesquisa.

Arquivos para Download